Web semântica pode transformar a forma de tomada de decisão nas empresas

“As estruturas de gestão que proporcionam mais agilidade são aquelas em que o poder de tomar decisões está distribuído pela organização.” Esta é uma das constatações do 4º Technology Forecast, estudo anual realizado pela PricewaterhouseCoopers (PwC) com o propósito de antecipar algumas tendências de TI que podem ter impacto na forma de gerir o negócio. Nesta quarta edição, a PwC examinou os métodos e tecnologias emergentes que estão sendo desenvolvidos para tratar o significado e o contexto dos dados considerados críticos para gerir uma organização.

A pesquisa realizada pela consultoria aponta que o tema business intelligence (BI) liderou novamente a lista de prioridades dos CIOs neste ano, tanto que muitas empresas continuam a investir bastante em BI, mesmo com a economia em declínio. “Mas a maioria delas reconhece que a promessa do BI não foi cumprida até hoje. Ele ainda tem um viés muito departamental e uma das razões é que não é tão simples montar um BI”, observa Sérgio Lozinsky, consultor da PwC.

O problema, segundo ele, é que a maioria dos executivos não dispõe de um contexto adequado de dados quando estão avaliando uma questão específica para a tomada de decisão. Lozinsky observa ainda que o problema do BI não é nem com o software em si nem com a geração de relatórios, mas de como gerenciar e extrair os dados. De acordo com ele, uma das soluções para o problema de gestão dos dados é a tecnologia de web semântica, que nada mais é que uma web com toda sua informação organizada, de forma que tanto os computadores como as pessoas possam trabalhar em cooperação. Lozinsky diz que a web semântica possibilita entender o que os dados significam e acrescenta que aqueles que conseguem trabalhar o significado dos dados ampliam a capacidade de gerar relatórios, interpretá-los e compartilhá-los, seja internamente, para a tomada de decisões empresariais, seja com parceiros, seja com fornecedores e até mesmo com o público.

A PwC acredita que um banco de dados web proporcionará o desenvolvimento pleno dos documentos da web atuais, por meio do qual será possível encontrar e extrair partes de dados alocados em diferentes locais, agrupá-los sem a necessidade de um repositório de documentos e analisá-los de uma forma mais simples do que atualmente.

Lozinsky lista alguns tópicos que podem facilitar o caminho das empresas para compor um banco de dados na web. Entre eles, cita a necessidade de incluir os temas web semântica e linked data na agenda de BI; de estudar o assunto e desenvolver uma iniciativa piloto – formal ou informal; identificar os “domínios” de informação que interessam à empresa; verificar quais desses domínios já se encontram na web semântica; estabelecer padrões para definir univocamente os dados do negócio e as relações entre eles; avaliar o uso de MDM (Master Data Managment); e, por fim, repensar o uso de ferramentas como o Excel no contexto dos dados da empresa.

fonte: Web semântica pode transformar a forma de tomada de decisão nas empresas