Microsoft trabalha em fomentar ecossistema de inovação no Brasil

Diretor de inovação da companhia, Paulo Iudicibus, afirma que, atualmente, consegue ajudar mais de duas mil startups

Desenvolver o ecossistema para que ele crie aplicativos interessantes para suas plataformas surge como algo vital para a Microsoft. Principal se pensarmos em um mundo cada vez mais dominado pela internet dos aplicativos. O sucesso do iPhone e, posteriormente, do Android, além da questão intuitiva, está muito fundamentado no cardápio de aplicações dos mais diversos tipos que está à disposição do usuário. Paulo Iudicibus, diretor de inovação da Microsoft no Brasil, sabe disso e tem usado seu orçamento para trabalhar parcerias e fomentar a inovação local exatamente neste sentido.

De acordo com o executivo, atualmente, a maior parte dos aplicativos desenvolvidos para Windows Phone no Brasil vem de estudantes. “Tivemos mais mil submissões e temos 649 aplicativos aprovados. A receptividade tem sido muito boa”, comenta. Pelos cálculos do executivo, de tudo que é criado para o sistema móvel, 70% vem de estudantes e startups.

“O trabalho está em fomentar a inovação por meio da comunidade existente. Esse fomento é para que o ecossistema crie inovação usando Azure, Windows Phone e Windows 8”, pontua. O objetivo é fazer com que o ecossistema se prepare para desenhar aplicações usando o core da tecnologia e, com isso, a área de inovação consegue até prever cenários.

Embora não possa divulgar o orçamento, Iudicibus avisa que o valor disponível tem crescido na medida em que o País desenvolve sua economia. Hoje, o departamento de inovação da Microsoft, com todas as suas ações, consegue atingir um milhão de estudantes e treinar 100 mil alunos por ano, dentro do programa Students to Business. “(Ainda) ajudamos duas mil startups e mais ou menos três mil empresas de software no País.”

Outro fato que pode ajudar a fabricante a estimular a inovação local e mesmo popularizar sua plataforma móvel entre a comunidade de desenvolvedores é a inauguração do Microsoft Technology Center, como informou Michel Levy, presidente da subsidiária brasileira. O investimento no empreendimento é de US$ 10 milhões. “(No local) serão demonstradas tecnologias atuais e do futuro. É um investimento alto e tem até data center incluído. Isso consolida o Brasil como opção significante. O País está entre as dez maiores operações no mundo.”

 

 

fonte: Microsoft trabalha em fomentar ecossistema de inovação no Brasil