Governo brasileiro prepara projeto de segurança cibernética

De acordo com o coordenador do GSI, a iniciativa já foi submetida ao presidente da República e agora está nas mãos de um comitê criado especialmente para tratar do assunto

No início de junho, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, divulgou uma proposta para aumentar a segurança da infraestrutura digital do seu país. Em território brasileiro, o assunto também tem merecido uma atenção especial do governo federal. “Há cerca de três semanas, um projeto sobre segurança cibernética foi submetido ao presidente Lula”, afirma Raphael Mandarino, coordenador do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República.

Ainda de acordo com Mandarino, a versão básica do documento – criado pelo Creden (Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional) – já foi aprovada pelo presidente Luiz Inacio Lula da Silva e está agora nas mãos de um grupo de trabalho, o qual vai aprofundar as questões que devem constar no projeto de segurança cibernética nacional.

“O assunto ainda é algo novo, não só aqui no Brasil, mas também no resto do mundo”, ressalta o diretor, que acrescenta: “Temos visitado outros países para ver de perto o que eles têm feito e, a partir daí, queremos construir um projeto específico.”

Segundo Mandarino, desde a criação do GSI, em maio de 2006, os ambientes virtuais têm sido uma das prioridades do gabinete, que coordena todas as ações de segurança da informação e comunicações do Governo Federal. “O principal desafio que temos é o de conscientização dos usuários”, ressalta o especialista.

Um dos pilares do trabalho do gabinete tem sido exatamente o de capacitar os cerca de 900 mil servidores públicos federais. Para tanto, o órgão criou quatro diferentes módulos de um curso de segurança (para sensibilizar, conscientizar, capacitar e especializar os profissionais) e que, a partir de outubro deste ano, vai ser ministrado pela internet.

Quanto aos números contabilizados pelo CGI, o coordenador ressalta que, no último ano, o gabinete detectou mais de 3 milhões de incidentes nas redes dos órgãos públicos federais. “Cerca de 1% dos casos foram tentativas de invasões”, detalha Mandarino, ao afirmar que esse é o principal foco de atenção de sua equipe.

Mais informações sobre Segurança em TI

fonte: Governo brasileiro prepara projeto de segurança cibernética