Empresas contam segredos para cortar custos com telecom

A Basf e a Prosegur implementaram projetos que conquistaram excelentes resultados financeiros

Os gastos com telecomunicações representam hoje uma preocupação pelo fato de consumirem uma parte significativa do orçamento de TIC (Tecnologia da Informação e Comunicação). Por isso, aproveitar qualquer oportunidade de corte de custos pode ser uma questão estratégica. Conheça dois casos de empresas que se aproveitaram da metodologia Telecom Expense Management (TEM) para obter bons resultados.

Em um ano, Basf corta conta de telecom em 21%
Uma economia de 21% dos gastos com telecomunicações foi o ganho que a Basf Brasil obteve em um ano com prática do modelo TEM. Para 2010, o grupo químico de origem alemã estima cortar mais 10% das despesas da subsidiária local e replicar o modelo de gestão para todas as filiais da companhia em operação na América do Sul. O escritório na Argentina será o segundo a adotar a prática.

A matriz da Basf sediada em Ludwigshafe, na Alemanha, e a filial dos Estados Unidos já adotavam o TEM para utilizar melhor os recursos de telecom, o que facilitou a contratação de uma consultoria no País para prestar este tipo de serviço. A empresa escolhida para realizar esse trabalho no Brasil foi a Mobilit e o projeto entrou em ação no começo de 2009.

O gerente de infraestrutura e serviços ao cliente da Basf para a América do Sul, Sérgio Agudelo, lembra que, antes, a gestão de telecom era responsabilidade do departamento de TI, que não conseguia adotar as melhores práticas por causa da complexidade do parque. A companhia conta com 1,3 mil celulares, 3,5 mil linhas fixas e 30 links de dados. Telecom é uma das maiores despesas de tecnologia da filial local.

A primeira medida adotada para gerenciar os recursos foi a revisão do número de contratos. Apenas para serviços de voz, eram sete documentos. Com o procedimento de gestão, a Basf optou por ficar com apenas dois acordos ­ um com uma operadora fixa e outro com uma empresa de celular. ³Com a consolidação reduzimos nossas tarifas em 35%², conta o executivo.

Outro benefício apontado pelo gerente da Basf foi um aumento da conscientização dos usuários para que economizem com celulares, principalmente quando estão em viagem. ³Antes falávamos que o rooming internacional era caro, mas não tínhamos uma ferramenta para mostrar isso, hoje fazemos esse trabalho com transparência e todos podem acompanhar seus gastos², ressalta.

Animada com os resultados, a companhia pretende agora usar a metodologia para gerenciar os links de dados. Nessa área, a Basf trabalha com um parceiro global que é a Britsh Telecom (BT).

Prosegur espera economias de até 30%
A conta de telecom é o maior custo do departamento de TI da Prosegur, empresa de segurança privada espanhola, com presença no Brasil e em outros países da América Latina. Para reduzir gastos, a companhia assinou um contrato de TEM com a TNX que prevê o gerenciamento das despesas em toda a região latino-americana. O objetivo da companhia é atingir economias de até 30%.

O projeto começou pela Argentina e está em pratica há cerca de um ano e meio no Brasil, onde a empresa conta com 4 mil celulares, 2 mil rádios da Nextel, 400 linhas fixas, 200 modems 3G e mais de 200 links de dados. Os recursos de telecom são usados para monitorar a frota de carros de valor, os vigilantes e em toda a operação da empresa.

Segundo o gerente de suporte em telecom da Prosegur, Silvestre Oliveira, o trabalho começou com o acompanhamento de todos os gastos por unidade para ter uma visão global da companhia. Todas as faturas passaram a ser gerenciadas para análise do consumo e contestação de cobranças indevidas pelas operadoras.

Havia contas com erros e a TNX passou a ser a procuradora da Prosegur nas operadoras para resgatar créditos. ³Começamos a colocar tudo na ponta do lápis. Tenho tudo auditado e mapeado. Já diminuí meus gastos e agora começo a colher os frutos², diz Oliveira.

A expectativa do executivo é recuperar entre 15% e 30% dos custos com telecom. A cada 10 reais gastos com telefonia fixa ou móvel, ele espera economizar 2 reais com o modelo de gestão. Mas algumas mudanças já são percebidas pela companhia. ³Hoje eu sei a qualquer momento quanto é o preço médio do link de dados. Antes eu tinha muito trabalho para levantar essa informação², afirma.

A empresa também passou a ter mais controle das ligações a cobrar, com a destinação de ramais para o recebimento desse tipo de chamada. Em algumas regiões, houve um realinhamento do uso de telefonia móvel e fixa. Dependendo do contrato com a operadora, a saída pelo celular pode ficar até mais em conta, já que o aparelho funciona como ramal onde há rede IP.

Fonte: Empresas contam segredos para cortar custos com telecom