Eficiência operacional motiva setor financeiro a investir em tecnologia

Segundo estudo que consultou responsáveis pela tomada de decisão em TI nesse mercado, as outras prioridades atuais são buscar o aumento das receitas corporativas e a renegociação de contratos

O mercado brasileiro de tecnologia da informação crescerá 5,7% este ano, acima da média prevista para a América Latina, que é de 4%, segundo projeções da consultoria IDC. Um levantamento da empresa aponta que os principais assuntos em alta entre os executivos do setor financeiro – um dos grandes responsáveis pela taxa de crescimento – que levam à compra de serviços e produtos de tecnologia são: eficiência operacional, relacionamento com clientes, gestão de riscos e integração.

De acordo com pesquisa da consultoria com decisores de TI do setor financeiro, 86% dos entrevistados informaram que aumentar a eficiência operacional é o principal motivador para investir em tecnologia. Em segundo lugar, aparece o aumento de receita e, em terceiro, com 29%, a renegociação de contratos.

Na análise do diretor de consultoria da IDC, Roberto Gutierrez, esses fatores abrem espaço para investimentos mais intensivos em ferramentas analíticas de Business Intelligence (BI). “Acho que a crise está dando um gás a mais em BI porque ela auxilia as empresas a conhecerem os clientes e auxiliam na gestão, com a análise de crédito e risco”, afirma ele.

Outros assuntos apontados como “quentes” pelo especialista são virtualização de servidores; convergência/Voz sobre IP; ferramentas de gerenciamento; aprimoramento da estratégia de terceirização; Software como Serviço (SaaS); conformidade e segurança.

Por outro lado, alguns tópicos perderam a força no atual cenário, entre eles, a arquitetura orientada a serviço (SOA); comunicações unificadas; TI Verde; treinamento em TI; renovação de infraestrutura; grandes implementações de software de gestão (ERP) e redes sociais/web 2.0.

“O mercado de SOA esfriou em relação a 2008. Tem uma demanda grande, mas exige muito esforço tanto em termos de investimento quanto de mão-de-obra”, afirma Gutierrez. Na análise do especialista, essa necessidade de aplicação de recursos faz com que as empresas deixem o tema de lado, já que essa é a hora das companhias otimizarem investimentos e cortarem custos.

Em relação à virtualização, são os benefícios de otimização trazidos pela tecnologia, aliados à variedade de ofertas e ao amadurecimento do tema, que estão fazendo o assunto ganhar destaque entre os investimentos previstos para o setor financeiro.

Para 2010, a avaliação de Gutierrez é que SOA e TI Verde se recuperem, ganhando força. Redes sociais e web 2.0 também podem conquistar mais espaço no orçamento de tecnologia do setor financeiro.

fonte: Eficiência operacional motiva setor financeiro a investir em tecnologia