Computação em nuvem pode abrir brechas na política de acesso

Computação em nuvem pode abrir brechas na política de acesso

Os departamentos de TI têm descoberto que é cada vez mais difícil controlar o acesso  dos funcionários às aplicações e aos recursos corporativos. E a cloud computing (computação em nuvem) vai tornar os complicadores ainda piores, segundo um estudo da consultoria Ponemon Institute.

A pesquisa – intitulada “2010 Access Governance Trends Survey” – entrevistou 728 profissionais de TI sobre as políticas de acesso às informações corporativas. E para 73% deles, a adoção de aplicações baseadas em cloud computing deve abrir uma brecha para que as áreas de negócio driblem as atuais políticas de acesso às informações corporativas criadas pela área de TI.

Para os profissionais de TI, a computação em nuvem “está criando mais um problema em potencial que causa estress”, afirma o CEO do Ponemon Institute, Larry Ponemon.

Ainda de acordo com o estudo, nos últimos dois anos, a gestão das políticas de acesso às informações corporativas têm sido considerada um problema para as áreas de TI. Nesse sentido, 87% dos profissionais consultados no estudo acreditam que os funcionários contam com uma liberdade exagerada para acessar os dados da empresa – o que representa um aumento de 9% em relação ao levantamento de 2008.

Por fim, o levantamento constata que cada vez mais outras áreas, que não a TI, exercem um poder importante de influência para criar as políticas de acesso às informações corporativas. No atual estudo, 37% dos profissionais afirmam que as unidades de negócio têm a responsabilidade por essas regras, contra uma porcentagem de 29% em 2008.

Os departamentos de TI têm descoberto que é cada vez mais difícil controlar o acesso  dos funcionários às aplicações e aos recursos corporativos. E a cloud computing (computação em nuvem) vai tornar os complicadores ainda piores, segundo um estudo da consultoria Ponemon Institute.

A pesquisa – intitulada “2010 Access Governance Trends Survey” – entrevistou 728 profissionais de TI sobre as políticas de acesso às informações corporativas. E para 73% deles, a adoção de aplicações baseadas em cloud computing deve abrir uma brecha para que as áreas de negócio driblem as atuais políticas de acesso às informações corporativas criadas pela área de TI.

Para os profissionais de TI, a computação em nuvem “está criando mais um problema em potencial que causa estress”, afirma o CEO do Ponemon Institute, Larry Ponemon.

Ainda de acordo com o estudo, nos últimos dois anos, a gestão das políticas de acesso às informações corporativas têm sido considerada um problema para as áreas de TI. Nesse sentido, 87% dos profissionais consultados no estudo acreditam que os funcionários contam com uma liberdade exagerada para acessar os dados da empresa – o que representa um aumento de 9% em relação ao levantamento de 2008.

Por fim, o levantamento constata que cada vez mais outras áreas, que não a TI, exercem um poder importante de influência para criar as políticas de acesso às informações corporativas. No atual estudo, 37% dos profissionais afirmam que as unidades de negócio têm a responsabilidade por essas regras, contra uma porcentagem de 29% em 2008.

Fonte: Computação em nuvem pode abrir brechas na política de acesso