Com projeto de virtualização, Makro reduz 40% do consumo de energia elétrica

Iniciativa visa simplicidade e agilidade na abertura de novas lojas; e melhoria e centralização no gerenciamento dos dez servidores físicos, que abrigam 144 máquinas virtuais na sede da empresa, em São Paulo

Desde maio deste ano, a rede atacadista Makro vem operando com thin clients (terminais cujo sistema operacional e aplicativos rodam em um servidor externo) em 30 estações de trabalho – sendo 18 na área de compras e 12 na de treinamento. Hoje, a empresa comemora redução, aproximadamente, 40% do consumo de energia elétrica em cada máquina – em comparação aos desktops tradicionais.

O gerente de infraestrutura do Makro, Paulo Fernando Rodrigues, diz que a redução de custo não se encerra por aí. A solução de virtualização também dispensa a necessidade de investimento na aquisição de máquinas e de uma manutenção onerosa, já que as alterações são feitas a partir de um único servidor e não envolvem operação manual.

Segundo o executivo, a opção por uma solução de virtualização de servidores e de thin clients ocorreu por conta da simplicidade e agilidade na abertura de novas lojas, melhoria e centralização no gerenciamento dos dez servidores físicos, que abrigam 144 máquinas virtuais na sede em São Paulo.

“Com a centralização de servidores na sede e a estrutura de máquinas virtuais, a implementação de servidores e terminais na abertura de novas lojas é uma tarefa que se cumpre em duas horas. Entre julho e agosto, o Makro irá inaugurar cinco unidades, e elas poderão contar com servidores virtuais centralizados na sede”, ressalta Rodrigues.

O projeto teve início na sede do Makro no bairro do Butantã, em São Paulo. Em julho de 2008 todos os principais sistemas das 67 unidades espalhadas pelo país já estavam virtualizados.

Mais informações

fonte: Com projeto de virtualização, Makro reduz 40% do consumo de energia elétrica