Cinco erros para evitar no Linkedin

Eu costumo separar as redes sociais em dois tipos: as sociais pessoais e as sociais profissionais. Das profissionais, fico com o Linkedin sem sombra de dúvidas. Além de ter um visual muito mais clean que o Facebook (que é a moda atual), o design é totalmente voltado para o mundo corporativo.

Ainda vejo muitos exageros dos companheiros profissionais de TI, que acabam criando alguns jargões totalmente desnecessários e acabam banalizando funcionalidades bacanas dentro do Linkedin. Ai vão as principais atitudes que devem ser evitadas:

  • Assinatura “Sopa de Letrinhas” – Você já deve ter visto alguns profissionais que incorporam títulos conquistados em seus nomes. Por exemplo: Zezinho, PMP, ITIL, CISA, CISM, Black Belt…além de ser uma tremenda poluição visual, mesmo que tenha boas intenções você pode ser considerado um “mala”.

Que tal ser um pouco mais discreto? O Linkedin permite que você adicione suas especializações em seu perfil.  Além disso, já existe um app chamado box.net que permite que você insira arquivos ao seu perfil. Inserir os seus certificados em PDF em uma pastinha discreta fica muito mais profissional.

  • Caçador de Recomendações – As recomedações são extremamente importantes  aos olhos de recrutadores e possíveis parceiros de negócio. Nada como ganhar aquela recomendação de seu ex-gerente ou de um Cliente. Mas cuidado com os exageros, tenha sempre em mente que uma boa (e sincera) recomendação vale mais do que 30  recomendações estilo “Linha de produção”.  É a mesma coisa que vender alfinete de plastico no leilão online só pra ter um número maior de qualificações positivas.
  • Cuidado com a auto-promoção – É sempre interessante anunciar uma nova conquista profissional, seja uma certificação, um novo emprego, etc,  mas é importante ter bom senso nessas horas. Fazer da rede uma espécie de Twitter e comentar cada passo de sua vida profissional pode tornar a leitura de suas notas cansativas, e mais uma vez, você corre o risco de virar “o mala”. O Linkedin tem seções muito bem diferenciadas para que você divulgue uma novidade, uma atualização de seu perfil, uma nova discussão e até mesmo uma vaga de emprego. Utilize-as!!
  • Aqui se diz, aqui se paga – Cuidado com o que escreve por ai.  Falar mal da ex-empresa ou de ex-colegas de trabalho pode ser uma atitude mal interpretada por qualquer pessoa de RH que estiver analisando o seu perfil em um processo seletivo. O que? Acha mesmo que as empresas de RH não digitam o seu nome no Google para saber o que você anda/andou aprontando pelo mundo virtual?  Bem-vindo aos tempos modernos da total falta de privacidade! 😉

Obs: já ouvi vários casos de contratações para cargos executivos onde a seleção foi feita através do Linkedin. Vale a dica!

  • Use o Linkedin estritamente para fins profissionais – A proposta da rede social é muito clara: é uma rede social voltada para profissionais! Deixe para participar da comunidade “Eu como pizza fria amanhecida com Toddy” em redes como Orkut e Facebook, e lembre-se de gastar um tempo configurando a privacidade do seu perfil e evitar futuros constrangimentos, por exemplo, o seu chefe recebendo uma atualização do seu Facebook informando que você acabou de atacar uma máfia, em pleno horário de expediente…

Com estes pequenos cuidados você garante um perfil clean e atraente em uma das redes sociais voltadas a profissionais mais promissoras da atualidade.

Fonte: Cinco erros para evitar no Linkedin